Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Música, Livros

Histórico:
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 14/05/2006 a 20/05/2006
- 09/04/2006 a 15/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 02/10/2005 a 08/10/2005
- 11/09/2005 a 17/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 12/06/2005 a 18/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 29/05/2005 a 04/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 03/04/2005 a 09/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 06/03/2005 a 12/03/2005
- 20/02/2005 a 26/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 30/01/2005 a 05/02/2005
- 23/01/2005 a 29/01/2005
- 16/01/2005 a 22/01/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 02/01/2005 a 08/01/2005


Outros sites:
- UOL - O melhor conteúdo
- Ghutto, Meu amigo Piriguinho
- Blogcitário
- Marina
- Ercília
- SÍNDICO
- Divã do Boêmio
- DiVersosVersos
- Meu Pra Você

Votação:
- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog

Contador:


 

AMar Celo

O Mar de Celo

E tudo que dele virá.

 



- Postado por: PatitaM às 07h53
[ ]

_________________________




 

Por todos os tempos

E lamentos

Repetidos

Tropeço...

...Páro

Sou eu futuro a um passo

Flambada de passado

O Agora, ponte perdida

Caio...

...pés pendentes pra frente

Escolha do ir

Vou...

PatriciaM

 

 

 



- Postado por: PatitaM às 10h23
[ ]

_________________________




Por sorte

Ou por sarro

Amarra o cadarço

Força um pigarro

e Vem.

PatriciaM



- Postado por: PatitaM às 22h52
[ ]

_________________________




Salvei

De mim

Minha gota de amor

Doei

A ti

Que ainda não tem cor.

Cantei

Assim, a minha espera

Sabendo em mim

Sua aquarela.

PatriciaM 



- Postado por: PatitaM às 22h23
[ ]

_________________________




Onde

Pego o bonde

Para o lugar

Que te escondes?

PatriciaM



- Postado por: PatitaM às 22h16
[ ]

_________________________




- Dáááá...

- Dôôô...

- Dá á dá!?!!!

- Dô...

- Dááá!??!!!!

- DÔ!!!

- Dá.

- dô.

Daaaaannnndo... daaaaannnndo... daaando. daaando.daando.

deu.

PatriciaM



- Postado por: PatitaM às 21h58
[ ]

_________________________




se eu pudesse faria

um outro  discurso assim

daqueles que elevam o seu cabelo

empinam seu peito

e a derrete por mim.

se eu pudesse querer

mas como me resta o avesso

arrisco um falso tropeço

e desejo que acabe, enfim.

patitaM



- Postado por: PatitaM às 22h09
[ ]

_________________________




 

Rasga

A Lança

Da Esperança,

Meu coração

Que dança.

PatitaM



- Postado por: PatitaM às 15h37
[ ]

_________________________




o

ECO

[ECO       Eco       eco]

ECOA

e

COA

ÓPIO

do

ÓCIO

no

FÓSSIL

que

atende

por MIM.

PatitaM

 



- Postado por: PatitaM às 14h20
[ ]

_________________________




 

Não tome meus olhos

O medo.

Dilate-os a esperança,

A sutileza da descoberta.

Se colírio fores,

Ao meu coração esteja aberto.

Se grãos de poeira ferina,

Reconheça-os sem alongar o tempo,

E renegue-o, com um sopro para longe.

Mas ainda,

Se brilho avistar 

No sóbrio tom das íris

Insistes...

Faz-se enxergar por todo o meu corpo

E serás visão por toda a vida,

Reflexo em cada instante.

PatitaM



- Postado por: PatitaM às 20h06
[ ]

_________________________




 

 

                                                        

 

 

Ela quando já se tinha toda, pedia mais... Exigia, buscava dentro de uma insatisfação louca a impermeabilidade do sorriso, algo que não se afogasse dentro das corredeiras de lágrimas, que vinham do céu dos seus olhos azuis, os mesmos que já foram verdes, escondendo o tom sóbrio das jabuticabas.

Estava sempre perdida no mesmo andar, batendo-se nos móveis conhecidos, manchados pelo odor da normalidade, da mesmice solitária e barulhenta. Era do canto a mais conhecida sombra, até repudiar os ponteiros firmes e pontuais do relógio e se tomar em outra, por nome ansiedade.

E viver dos ecos das suas vontades...

 

PMarques

23.09.05

 

( Devaneio tirado do Suspiro Agridoce (http://suspiroagridoce.zip.net), outro blog que criei e antes de saber o que tava fazendo lá, esqueci a senha!)

 

 

 

 

 

Porque a VIDA é um SUSPIRO,

quando LEVE ou quando PIRO, quando SAL ou quando MEL...

PMarques - 09.09.05


 



- Postado por: PatitaM às 15h54
[ ]

_________________________




 

São os olhos vestidos de pressa

Curiosidade e delírios

Acalantos e sorrisos

Confraria de descobertas.

Ânsias mortas

Nos abraços encontrados

Tato e contato,

Reconhecidos, esperados.

De cada canto

Esbarram-se copos

De becos à Baco

Balançam-se corpos.

Celebram-se vontades

Madrugadas despedidas

Promessas despontadas

Para novos encontros

Pelas noites consentidas. 

PatitaM



- Postado por: PatitaM às 15h09
[ ]

_________________________




 

Não vejo mais graça

Nas tuas alegrias

Já és sombra

Não mais fantasias.

Me viras o mar

Tiras meu ar

Revolves

o que ainda me resta sensível,

o estômago

És passado

Não mais lembranças.

PatitaM 



- Postado por: PatitaM às 10h56
[ ]

_________________________




 

 

 

 

Porque não precisa de poesia, aquilo que se chama amor, pois já é, seja como for. E seja como queira, como desnuda a descoberta, como festa...aaaah, como festa! De dois juntos, ou de dois em um, de confetes gritantes ou de vinhos calados, ofegantes... de ser, pois é.

 

PatitaM

 

 



- Postado por: PatitaM às 01h42
[ ]

_________________________




 

Percepção

 

Se alcança o topo, chegando a base

Se vislumbra o alto, abraçando o monte

Se conquista o chão, usando o tato

Se avista o céu, olhando pra cima

Se conhece por dentro, em frente ao espelho

Se descobre o rio, chegando ao mar

Se conta as estrelas, olhando o luar

Se visita o passado, ao acordar

Se vê o sol, ao entardecer

Se nota o brilho, quando quer ver

Se permanece triste por querer

Se alegra por desejar ser

Se segue adiante, partindo

Se sorri, sorrindo

Se ilumina, refletindo o menino

Se permite amar, sonhando

Se demonstra o ser, cantando

Se embala a vida, dançando

Se reconhece forte, driblando o fracasso

Se afirma a vitória, em atos

Se constrói o ninho, juntando pedaços

Se delimita ações, para não ofender

Se requer direitos, por merecer

Se encontra Deus, ao viver

Se a loucura só cabe aos fracos

Se a consciência não está no sensato

Se atribui o momento ao fato.

 

PatitaM

23.04.99



- Postado por: PatitaM às 02h44
[ ]

_________________________